O que causa o mau hálito?

Perceba melhor quais as causas do mau hálito. Um problema que afeta milhares de portugueses e que pode ser tratado.

Tecnicamente conhecido como halitose, o mau hálito é um problema que afeta muitos portugueses, condicionando a forma como encaram o seu dia-a-dia. De facto, a ideia de que temos mau hálito pode afetar tanto a nossa autoestima, como o nosso relacionamento com os outros. Para compreendermos melhor este fenómeno, vejamos de que forma pode surgir e como é que o devemos tratar:

QUAIS SÃO AS CAUSAS DO MAU HÁLITO?

Existem mais de 80 causas associadas ao mau hálito. No entanto, para simplificar, podemos dizer que existem 2 motivos principais: os fisiológicos e os patológicos.

As causas fisiológicas estão relacionadas com o cheiro desagradável que sentimos ao acordar e podem ser facilmente resolvidas com a higiene oral. Neste caso, esse odor deve-se, sobretudo, à diminuição da produção salivar durante a noite. Sendo a saliva um constituinte essencial para a limpeza dos dentes e para o combate às bactérias, ter a boca mais seca faz com que os restos de alimentos e esses micro-organismos tenham um ambiente mais propício para atuarem e libertarem cheiros desagradáveis. Para além disso, dormir de boca aberta (uma vez que ajuda a secar a boca) e longos períodos sem comer, como acontece de noite (por levarem à libertação de vapores) também podem contribuir para o mau hálito.

As causas patológicas, por sua vez, estão relacionadas com outras partes do corpo e, por isso, são substancialmente difíceis de identificar. Problemas que afetem a garganta ou a respiração (como sinusites e amigdalites), a periodontite, doenças sistémicas (tal como a diabetes e a insuficiência renal, por exemplo), inflamações pulmonares ou do tubo digestivo, refluxo gastroesofágico e certos medicamentos são apenas alguns exemplos de complicações que podem estar na origem do mau hálito.

“Para simplificar, podemos dizer que existem 2 motivos principais: os fisiológicos e os patológicos.”

COMO É QUE SE DEVE TRATAR?

Para combater o mau hálito, assegure-se de que faz os possíveis para minimizar esta situação, no seu dia-a-dia. Entre outros aspetos, as seguintes dicas podem ser bastante úteis:

  • Faça uma higiene oral diária e completa – Utilizando todos os instrumentos recomendados pelo seu dentista e escovando também a língua.
  • Evite beber café, fumar ou ingerir bebidas alcoólicas – Uma vez que estes comportamentos contribuem para uma boca seca.
  • Não consuma alimentos demasiado condimentados – Comidas com alho e cebola, por exemplo, podem favorecer o mau hálito.
  • Mastigue pastilhas sem açúcar – Apesar de não substituírem a escovagem dos dentes, podem ajudar a retirar restos de alimentos dos seus dentes e, simultaneamente, favorecer o processo de salivação.
  • Evite jejuns prolongados – Uma vez que, como já vimos, se estiver muito tempo sem comer, o organismo pode expelir alguns vapores.
  • Beba chá verde – Estudo científicos provam que as propriedades deste tipo de chá têm um efeito antibacteriano e ajudam a combater temporariamente o cheiro desagradável da boca. Contudo, lembre-se que o consumo regular desta bebida também pode pigmentar os seus dentes.
  • Beba bastante água durante o dia – Para manter a boca hidratada.
Médico dos Dentes - Causas do mau hálito

Seja como for, se suspeita que pode ter mau hálito, o melhor é visitar o seu médico dentista rapidamente. Em clínica, e utilizando os meios de diagnóstico adequados, os profissionais poderão não só identificar com exatidão a causa do seu problema, como iniciar o tratamento mais adequado para resolvê-lo. Não adie mais, cuide da sua boca e melhore a sua qualidade de vida.

Partilhe este artigo

Explorar mais

Ranger os dentes: um comportamento a evitar
Dentisteria

Ranger os dentes é normal?

O hábito de ranger os dentes, designado por “bruxismo” pode ocorrer de forma involuntária, e até durante o sono, por isso passa despercebido à maioria das pessoas.

Ler mais »

SABIA QUE TEMOS 9 CLÍNICAS À SUA DISPOSIÇÃO?