Ranger os dentes é normal?

O hábito de ranger os dentes, designado por “bruxismo” pode ocorrer de forma involuntária, e até durante o sono, por isso passa despercebido à maioria das pessoas.

O hábito de ranger os dentes, designado por “bruxismo” é uma realidade que afeta milhares de portugueses. No entanto, como pode ocorrer de forma involuntária, e até durante o sono, este problema passa despercebido à maioria das pessoas. Para evitarmos um diagnóstico tardio, é importante conhecermos as causas, os sintomas e os tratamentos conhecidos para o bruxismo. 

O que é o bruxismo?

De forma simplificada, o bruxismo é o comportamento de apertar e ranger os dentes, de forma involuntária. Através de movimentos que aplicam muita força sobre os músculos, o bruxismo pode danificar significativamente os dentes dos Pacientes, desgastando o esmalte e trazendo várias consequências negativas para a sua saúde oral.

Apesar de ser até comum na infância e tender a desaparecer com a idade, este ato pode ocorrer em qualquer pessoa e em qualquer fase da vida. Normalmente, divide-se em bruxismo diurno e noturno, mas também se pode manifestar em ambos os períodos.

Por ser um comportamento inconsciente, o hábito de ranger os dentes costuma ser detetado numa fase já tardia do seu desenvolvimento.

O que provoca o hábito de ranger os dentes?

Ainda não é possível identificar claramente o que provoca este hábito, mas existem alguns fatores que aparentam estar relacionados com o seu desenvolvimento, como a ansiedade, distúrbios do sono, consumo excessivo de tabaco, álcool ou cafeína, obstrução nasal, má oclusão ou consumo de medicamentos para o sono, depressão ou ansiedade.

Quais os sintomas?

Por ser um comportamento inconsciente, o hábito de ranger os dentes costuma ser detetado numa fase já tardia do seu desenvolvimento. Mas é possível identificá-lo em tempo útil se estiver atento a alguns sinais:

  • Dores de cabeça fortes;
  • Desconforto nos maxilares;
  • Dores nos músculos mastigadores, na cara e nos ouvidos;
  • Tensão e rigidez dos ombros;
  • Dificuldade em realizar movimentos de abertura da boca;
  • Ruído durante o sono;
  • Inchaço da cara, da cabeça ou do pescoço;
  • Desgaste do esmalte dos dentes;
  • Sensibilidade dentária
  • Gengivas feridas
  • Lesões na cavidade oral;
  • Insónias;
  • Ansiedade;
  • Tonturas, vertigens, enjoos ou vómitos.
Bruxismo é o hábito de ranger os dentes - Médico dos Dentes

Se suspeita que pode sofrer de bruxismo, consulte o seu médico dentista o mais cedo possível. Será então determinado o melhor tratamento para si, de forma a atenuar a dor e controlar o desenvolvimento de mais complicações no futuro.

Partilhe este artigo

Explorar mais

SABIA QUE TEMOS 9 CLÍNICAS À SUA DISPOSIÇÃO?